Feira do Livro celebra a incluso

A 19ª Edição da Feira do Livro de Igrejinha, que iniciou na quinta-feira (23) no Parque de Eventos Almiro Grings, teve o seu encerramento neste domingo(26), com a apresentação do DTG Tropeiros do Ouro Negro de Canoas.
Com o lema “Vamos sentir a leitura”, este ano a Secretaria de Educação deu ênfase à inclusão, trazendo como patronesses as escritoras Valquíria Sohne e Iraci Therezinha Fiedler com o livro “Num Piscar de Olhos”. Valquíria sofreu um acidente vascular encefálico há 7 anos, perdendo os movimentos do corpo, mas manteve suas capacidades cognitivas . Assim, ela e a professora Iraci criaram uma comunicação única, através do piscar de olhos, formando no início palavras, depois frases e mais adiante um livro. Hoje, Valquíria se comunica com a família naturalmente com suas piscadelas. O livro lançado ano passado, vem sendo um sucesso de vendas.
As escolas e o público que visitaram a feira tiveram uma programação animada com Bate papos e sessão de autógrafos com os autores presentes; brinquedos infláveis; praça de alimentação; hora do conto; Espaço CEAAK (escola ambiental) e diversas apresentações culturais.
A Feira contou com um amplo espaço literário com 12 estandes de livreiros com suas a obras a disposição do público e troca-troca de livros.
Durante o fim de semana além da venda de livros, aconteceu a escolha do novo casal de Bubchen e Mädchen. Entre 24 crianças os jurados tiveram a difícil tarefa de escolher apenas duas que foram Brayan da Silva Sander, 8 anos, aluno da escola Luterana Redentor, e Bianca de Oliveira, 9 anos, da escola Vila Nova.
Na linha de inclusão proposta pela feira, a Escola de Educação Especial Raio de Luz – APAE de Igrejinha também se fez presente com a apresentação do seu coral.
O encerramento da feira que ficou por conta do Ganhador do Desafio Farroupilha “Olhos do Coração” do DTG Tropeiros do Ouro Negro do CEPE Canoas, que também conta uma história de superação. Uma das integrantes é deficiente visual, desafiando-se nas apresentações e os demais componentes fazem uma dança com os olhos vendados. O grupo traz uma mensagem em que tudo é possível, quando há força de vontade.
Assim a Feira do Livro de Igrejinha deste ano deixa uma mensagem inspiradora de superação, onde incluir não é apenas estar junto, mas dar oportunidades iguais apesar das diferenças.